Diário de Gravidez – Primeiro trimestre

Há alguns meses, dividi com vocês minha experiência com a perda gestacional. Naquela ocasião, o médico disse que em pouco tempo eu poderia engravidar novamente, pois os hormônios estavam em alta no meu corpo.

Não coloquei muita fé, estava passando pelo período de luto e aceitação da situação. Resolvemos que não iríamos fazer esforços para engravidar. Passado mais de um mês do último ciclo menstrual, porém, resolvi fazer um teste… que deu positivo, para nossa surpresa e felicidade!!!!

Na semana seguinte, marquei para fazer um ultrassom para saber de quanto tempo estava: 5 semanas e meia. O feto era apenas uma bolinha… e eu comecei a ter muitos enjôos, principalmente de noitinha. Não conseguia lidar com o cheiro de comida! Por duas semanas, o meu marido assumiu a cozinha e eu comendo muito pouco, pois qualquer cheiro mais forte já me embrulhava o estômago. De manhã, no entanto, me sentia bem. Ainda bem, pois consegui ir tocando o trabalho normalmente! 🙌🏼

Percebi que na terceira gestação a barriguinha aparece muito mais rápido, então com 7 semanas eu já tinha uma ‘bolinha’ saliente na pança, o que me fez passar por algumas situações bizarras, como uma pessoa aleatória do escritório me parar no banheiro para indelicadamente perguntar se eu estava grávida ou se estava comendo demais. Respondi a ela que estava comendo muito, que estava gorda mesmo, mas que por sorte era porque estava grávida! Tem pessoas que poderiam manter suas opiniões para si… O que a gordura alheia vai mudar na vida dos outros, né nom? 🤷🏻‍♀️

Quando chegamos nas 9 semanas de gestação, comecei a entrar em pânico, pois foi bem nesta fase que nosso outro bebê parou de se desenvolver. Então, pedi uma guia de ultrassom para minha médica e lá fomos Valente e eu ver o bebê.

E ele estava lá! Coraçãozinho de escola de samba, batendo firme e forte! ❤️ O sonógrafo me assegurou que as chances de aborto com 9 semanas eram pequenas e que eu já poderia comemorar, mas preferimos seguir com cautela e aguardar o próximo ultrassom.

Acho que o baby sentiu que eu estava com medo, pois se mostrou todo no exame! Mostrou pezinhos, mãozinhas, tudo perfeitinho. Criança exibidinha! Fizemos também um exame genético com as proteínas do meu sangue para verificar as probabilidades de anomalias genéticas e doenças como Síndrome de Down. Risco baixíssimo. Felicidade sem tamanho! Agora posso gritar pro mundo ouvir: Nosso bebê arco-íris vem aí! 🌈

Quem que resiste a estes pezinhos de pãozinho? Eu não!

Estamos desde o começo da gravidez explicando para o Valente sobre o bebê, que em alguns meses ele vai ser irmãozão e que a mamãe só vai dividir um pouquinho o tempo dela, mas que o coração dela é inteirinho para cada um. 👨‍👩‍👦‍👦

Ele ainda não entende, mas tenho certeza que percebeu que algo mudou em mim, pois ao mamar ele fica dando batidinhas no peito para estimular um maior fluxo de leite. Estou percebendo, porém, que o leite está aos poucos secando. Vamos que vamos com a amamentação, até onde for possível! Quero muito amamentar em tandem, e o primeiro passo é agora.

Neste momento meu maior receio é com a questão dos ciúmes. Ele é muito ciumento comigo e com o pai. Viemos passar o final da semana na casa de amigos que acabaram de comprar uma cachorrinha. O Valente deu piti porque a bichinha estava no colo do pai dele. Imaginem quando for um recém-nascido? 😅😂 estou rindo mas é de nervoso! 🤣👹

Eu e meus amores! Coração explodindo de alegria!

Haja coração! Logo em breve continuamos com o diário, com as mudanças do segundo trimestre! 🤰🏻Um grande beijo!